quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

“Os sombrios tempos da repressão”..


   “Os dias são constituídos de lembranças, caladas, tímidas, que individualmente não surpreendem muito, mas que quando se juntam com outros fatos a muito esquecidos explodem, ocasionando um turbilhão de   sensações.
   Ao lembrarmos de algo, podemos rir, ou chorar... Ou até mesmo, nos emocionar e sorrir ao mesmo tempo. Isto depende único e exclusivamente dos sentimentos que tais lembranças despertam em nós.”



                                                       (Raysa Gomes.)


“Os sombrios tempos da repressão”...
  Texto baseado no depoimento do Professor ‘Antônio Lúcio Renault Baêta Filho’
   “Na época em que tudo estava acontecendo, eu era um jovem... Morava em Belo Horizonte- MG, estava cursando o 2° Grau, era o diretor do Grêmio Estudantil...
       Fui preso acusado de vadiagem, na prisão testemunhei pessoas sendo torturadas, me emociono ao me lembrar desses fatos, por mais de um ano fui acompanhado por um juiz, que toda semana me entrevistava, para saber o que eu andava fazendo, e como estava fazendo. Amigos próximos meus,  foram presos, sofreram torturas tanto de cunho físico, quanto de cunho psicológico, após serem libertados, não conseguiram encarar o mundo de novo, e cometeram suicídio. A atual presidente, também foi detida naquela mesma época, ela ficou mais tempo que eu na prisão, foi torturada.
 Foi um período bastante difícil pra mim, e devastador para a nação, tanto socialmente, quanto economicamente. A mídia, ou melhor o que sobrou dela, devido á política de censura, enfatizava avanços e crescimentos que nunca existiram.
O Brasil apenas se atolava cada vez mais em dívidas, não dando conta de pagar suas dívidas externas...
      Muitas pessoas morreram, muitas desapareceram e até hoje não foram encontradas, foi um tempo sombrio onde qualquer ato um pouco mais espontâneo era caracterizado como uma afronta direta aos governantes militares, políticos que não concordavam com o modo com que os militares agiam, artistas que expressavam teu descontentamento em relação ao regime através da tua arte, foram exilados...
A base social que antes defendia a implantação da Ditadura como forma de governo, ao se darem conta das proporções as quais o problema adquiriu, se revoltaram, saíram ás ruas, lutaram, e após muito derramar de sangue inocente, o mal foi desfeito...
       E que fique a lição para a prosperidade, a violência seja ela motivada por meio de qualquer ato, nunca será a solução para nenhum problema.”







0 comentários:

Postar um comentário

 
;